Técnica Utilizada

Coaching, Psicologia Positiva

Benefícios Esperados

  • Conectar-se com o seu interior.
  • Amar-se, hoje, exatamente como é, sem esperar por fatores externos.
  • Desenvolver o amor-próprio e a autoaceitação.
  • Ampliar a autocompaixão e compreender que todos merecemos ser amados.
  • Se autoconhecer e aprender a se respeitar.
  • Dissolver culpas e se perdoar.
  • Desenvolver a autoestima e, consequentemente, passar a ter pensamentos positivos a respeito de si mesmo.
  • Lembrar e reconhecer as suas virtudes.
  • Promover sensação de calma e bem-estar.
  • Promover curas emocionais de fatores que podem estar servindo de gatilho para desencadear doenças diversas e até mesmo o câncer.

Atividade

Ao nascermos, somos como uma folha em branco. Sem nenhuma rasura, sem nenhum borrão, rasgo ou amassado. Ou seja, nascemos sem sentir ódio, frustração, raiva, culpa, medo e uma série de sentimentos negativos que muitas vezes acabam distorcendo a imagem que temos de nós mesmos. Conforme vamos crescendo, passamos a preencher essa folha com as nossas experiências de vida, mas nem sempre o que se vê nela, é um desenho lindo e colorido.

Muitas vezes carregamos dentro de nós crenças que não são nossas, mas que nos foram impostas, repassadas geração pós geração. Uma crença é algo que, simplesmente, passamos a acreditar. Mas quem define no que vamos acreditar?

Na teoria, deveria ser nós mesmos, pois esse é um poder que está em nossas mãos, mas como na nossa infância ainda não possuímos compreensão para entender isso, a verdade é que passamos a acreditar naquilo que nos é dito ao longo do nosso desenvolvimento.

Nem sempre escutamos coisas agradáveis. Às vezes, crescemos ouvindo que não somos bons o suficiente, que não possuímos capacidade, que não somos belos o bastante, etc. Porém, agora que chegamos à fase adulta, eu quero te dizer que você é responsável pelo que você acredita e o que você acredita governa as suas decisões e a sua vida. Eu não estou dizendo que esse caminho de reconexão consigo é um caminho fácil, no entanto, é um caminho simples, que não exige grandes sacrifícios, tampouco é dispendioso, mas exige comprometimento e a vontade de se amar. Exige a vontade de mudar, de fazer diferente, de buscar novas escolhas e criar novos hábitos.

É como se você fosse recondicionar a sua mente. É hora de se livrar das crenças que não te ajudam, que podem estar originando doenças físicas e psicológicas, e dar espaço a novos pensamentos. Abaixo, você verá um exercício que ajudará muito nesse processo de expansão da autoestima, do amor próprio e da autoconfiança. Permita-se se descobrir, voltar a se amar, se perdoar e se dar uma chance.

Esse processo é extremamente importante pois seu equilíbrio é fundamental no processo de cura, pois aquilo que pensamos afeta o que sentimos, e o que sentimos define nosso comportamento, que, por sua vez, afetará os nossos resultados e nossa saúde. Nós não temos como mudar o que nos aconteceu, mas podemos escolher quem iremos nos tornar, porque o futuro é construído diariamente, através de pequenas ações consistentes.

Olhe-se no espelho e diga:

“Eu te amo! Eu te amo de verdade!”

Eu sei que é difícil começar esse exercício, você pode até achar que essa afirmação não é real ou que parece sem sentido. Você pode sentir vergonha ao se olhar no espelho afirmando que se ama, mas ela tem um propósito. Apenas faça. É preciso coragem e persistência.

Sempre que estiver em frente a um espelho faça essa afirmação e perceba como a sua energia interior começa a mudar. Você irá aos poucos se libertando dos pensamentos e comportamentos destrutivos. Comportamentos estes que já lhe foram úteis em algum momento da sua vida, por alguma razão, mas que agora não condizem mais com a pessoa que você quer se tornar.

Então, aos poucos, deixe que eles se vão, como um rio, que passa e leva embora tudo aquilo que não faz mais sentido, que não tem mais importância. Aceite-se, aceite-se assim, exatamente como você é. Amar-se passará a ser muito mais fácil. É preciso aprender a amar a si próprio, a cuidar de si com carinho, como se você fosse um bebê, uma criança. Por que temos tanto cuidado com um bebê recém-nascido, mas o mesmo não vale para nós mesmos quando nos tornamos adultos?
Olhe-se no espelho e diga:

Eu te amo! Eu te amo muito, de verdade!

Sempre te amei!

Agora pergunte-se a si mesmo: O que eu posso fazer hoje para me tornar mais feliz?
Alguma vez você já se perguntou isso? Preste atenção à resposta que lhe vem à cabeça. Preste atenção ao seu corpo, como ele se manifesta. Se atente aos seus sentimentos: O que você sente quando você se faz essa pergunta?

Pode ser que no início não venha nenhuma resposta, pois é algo novo que você está começando em sua vida. Aos poucos as respostas começarão a aparecer. Não desista.
Mesmo que você se sinta desconfortável, triste, com perda de cabelo ou com o peso alterado, não importa!

A sua essência e o seu valor continuam os mesmos. Olhe-se no espelho, com um olhar repleto de compaixão e diga: Eu te amo! Eu te amo de verdade! Eu te amo de qualquer jeito! Eu te amo assim, exatamente como você é! Eu sempre te amei!
Perceba que os acontecimentos vêm e vão, mas o amor que você tem por si é constante e é a coisa mais importante da sua vida, porque você estará sempre em sua própria companhia. Seja para você mesmo(a) seu/sua melhor amigo(a). Faça aquilo que te faz bem, que te faça vibrar, sem julgamentos. Apenas seja você. Permita-se!

Crie esse hábito maravilhoso de se amar. Sinta-se grata(o) pelo que você é, pelo que você está se transformando, pelas suas conquistas, pelo que você tem. Deixa essa gratidão se manifestar no seu corpo de alguma forma. Ame-se todos os dias e agradeça pelo que você vem se tornando. Todos estamos em um processo de evolução e mesmo o que, a princípio, parece ruim, servirá para nos fortalecer.
Pegue o espelho novamente, e diga mais uma vez olhando no fundo dos seus olhos: Eu te amo. Eu te amo de verdade. Eu te amo de qualquer jeito. Eu sempre vou te amar!
Para finalizar, pegue uma caneta e um papel e liste dez qualidades suas. Parece muito? Na verdade você tem muito mais do que isso. Aprenda a reconhecer as suas virtudes. Esse reconhecimento será muito importante nessa nova fase de autoconhecimento que se inicia agora.
MATERIAL
Um espelho onde você possa olhar o seu rosto inteiro. Melhor ainda se for um espelho solto, em que você possa aproximá-lo do seu rosto quando achar necessário. É interessante que coloque uma música de fundo e realize esse exercício em um momento que estiver a sós, para que não haja interrupção. Desligue o celular e entregue-se a esse momento que é só seu.

Desafio

Agora, eu quero te desafiar a assumir o controle da sua vida em relação ao que você acredita sobre você.
Escolha acreditar em crenças que te tragam paz de espírito e equilíbrio emocional. Encare esse exercício como uma oportunidade de desenvolver o seu autoconhecimento e amor próprio.
Quanto mais nos conhecemos, mais conseguimos identificar o que podemos mudar.
Repita esse exercício por, no mínimo, 21 dias consecutivos e perceba que a mudança sempre acontece de dentro para fora.
Comente abaixo as mudanças que esse exercício trouxe para você!
*Esse exercício foi baseado nas obras da Escritora Louise Hay.
VEJA TAMBÉM A PARTE II E PARTE III DESSA ATIVIDADE!
 SUGESTÕES DE MÚSICAS
You are so beautiful – Joe Cocker:

 Meu amor é teu – Marcelo Camelo:

Por você – Barão Vermelho:

 

Contra-indicações

Não há contra-indicações.